Sky II Espaço Empresarial Garlic Participações

Acompanhe o andamento da obra de onde você estiver! Visite-nos no Facebook e fique por dentro deste e de outros empreendimentos Garlic.

Assista ao vídeo e veja as fotos.

2010 e 2011

Dezembro
2011
Lançamento do concreto na contenção lateral direita do terreno. A pouca coesão do solo na contenção direita do terreno levou à demolição do barraco de obra e a uma mudança na técnica adotada.   Lançamento do concreto na contenção lateral direita do terreno. O concreto é lançado em alta pressão, num processo conhecido como jateamento. Três homens são necessários para segurar a mangueira de jateamento.   Formas dos primeiros pilares do 3º subsolo. Os pilares são executados sobre os blocos de coroamento dos tubulões das fundações. O concreto líquido é então despejado dentro das formas. Depois de seco, o concreto toma a forma de pilar e a forma pode ser removida e reutilizada para o andar seguinte.
Novembro
2011
Caminhão betoneira entregando concreto para aplicação na cortina. Note que o concreto é entregue seco e despejado diretamente na boca da bomba. Daí o material é levado por meio de mangueira até local de aplicação, onde ele é projetado na cortina em alta pressão.   Lançamento do concreto no último nível da contenção do solo na frente do terreno. O concreto é lançado em alta pressão, num processo conhecido como jateamento. Dois homens são necessários para segurar a mangueira de jateamento. Um outro opera a bomba onde a água é adicionada ao material.   Conforme as cortinas de concreto são executadas, a escavação do terceiro subsolo é alargada com segurança, até se atingir a área toda do pavimento. Assim, a rampa de terra que dá acesso às fundações do edifício abaixo do terceiro subsolo deve ser removida. Na foto, vê-se a escavadeira encarregada da remoção.
Outubro
2011
Cortina de concreto para contenção do solo sendo executada no nível do 2º subsolo. A cortina é impermeabilizada por cristalização e será a parede de divisa das garagens dos subsolos. Abaixo tem-se as formas dos blocos de coroamento das fundações. Os pilares do edifício partem destes blocos.   Execução da cortina de concreto para contenção do solo no nível do 2º subsolo. A cortina é executada de cima para baixo, por meio de concreto projetado por bomba sobre telas de aço. As telas são amarradas a agulhas de concreto que penetram no solo na diagonal, garantindo a fixação da estrutura e a contenção do solo.   Conforme as cortinas de concreto são executadas, a escavação do terceiro subsolo é alargada com segurança, até se atingir a área toda do pavimento. Na foto se vê ao fundo a execução do último nível da cortina de concreto da frente do terreno. Á esquerda, a rampa de acesso de veículos começa a ser substituída por cortina de concreto.   Conforme as cortinas de concreto são executadas, a escavação do terceiro subsolo é alargada com segurança, até se atingir a área toda do pavimento. Na foto se vê ao fundo a execução do último nível de cortina de concreto e no centro os poços dos 3 elevadores.
Setembro
2011
Formas e armações dos blocos de coroamento das fundações. Os pilares do edifício partem destes blocos. Ao fundo vê-se execução de cortina de concreto e à esquerda, a divisa com o edifício Sky I.   Execução da cortina de concreto para contenção do solo. A cortina é executada de cima para baixo, por meio de concreto projetado por bomba sobre telas de aço. As telas são amarradas a agulhas de concreto que penetram no solo na diagonal, garantindo a fixação da estrutura e a contenção do solo. Na foto, a cortina está sendo executada no nível do 2º subsolo. Podem ser vistos uma linha de agulhas, as telas de aço do nível superior e o corte de solo chapiscado.
Agosto
2011
Terreno escavado até a cota do 3º Subsolo, mais 1m. Tubulões da torre do edifício escavados. Os tubulões são então concretados e constituem as fundações do prédio, em cima dos quais a edificação é construída.   Terreno escavado até a cota do 3º Subsolo, mais 1m. Tubulões da torre do edifício escavados. Os tubulões são então concretados e constituem as fundações do prédio, em cima dos quais a edificação é construída.
Setembro
2010
Terreno original, usado como canteiro de obras do Edifício Sky I, entregue em final de outubro de 2010. Vê-se à esquerda o início da construção dos barracos que servirão como canteiro de obra para o Sky II. À direita, o Sky I pronto para ser entregue.
Foto da obra do edifício de salas comerciais Sky II Espaço Empresarial
Fechar
(12)3307-4070
Memorial de Incorporação arquivado no 1º Oficial de Registro de Imóveis de SJCampos sob o registro R.01 da matrícula 182.252